Postado por: Matheus Luiz terça-feira, 16 de outubro de 2012

    Ouvimos constantemente as pessoas dizendo que o universo é infinito. As vezes, as pessoas repetem frases como essas no automático, por que estão acostumadas a ouvir isso. Mas se pararmos para pensar, refletir, nos vemos numa situação muito complexa, talvez pelo fato de que essa resposta não esteja assim explicita aos nossos olhos. Os números são infinitos, os pensamentos são infinitos, algumas coisas que não podemos tocar ou estar lá são infinitas. Mas aí como fica a questão do universo?
    Não, vou responder com uma simples resposta.
    O universo não é infinito, pois se fosse teriam infinitos corpos celestes que emitiriam ou refletiriam a luz. Então, não teria um só lugar que olhasses no universo e não visses nada, por isso ele é finito. Apesar de ser finito ele está em constante expansão, e essa expansão ocorre à velocidade da luz, então mesmo que se pegue numa nave e se viaje à velocidade da luz para o limite do universo, ao chegar lá ele já se teria expandido todo tempo que se estava a chegar lá. Daí, parecer-nos-ia infinito. Crê-se que o universo não tenha limites, ou seja, pode-se andar para sempre em qualquer direção e nunca se vai encontrar o fim, a borda. Isto não significa que ele tem tamanho infinito, significa apenas que não se vai encontrar a borda. A teoria da expansão do universo é inconsistente em muitos aspectos. De tanto de expandir o universo em algum momento fatalmente se diluirá no nada. Aí vem a desculpa que diz que depois da expansão vem contração, ou seja o universo se contrairá até ficar quase do tamanho de uma bola de futebol e depois se expandirá novamente. Ou seja é o universo sanfona que constrói e destrói tudo sozinho.

2 comentários ... Comente!

  1. Por que não concordar que possa haver o universo que pensamos que existe dentro de outro? Isso não é tão complicado! Vc acha? Está parecendo que só vamos estudar o universo pelo princípio da matéria! Mas vejam, já estamos começando a falar numas coisas bem interessantes como: matéria escura, energia escura, buracos negros... ainda irá aparecer uma coisa bem primária do tipo: ... -3,-2,-1, 0, 1,2,3... Há dois universos como se fossem só um. Um que se pressupõe ser finito, e o que eu pressuponho ser infinito. Ora, o universo se expande dentro de que? Que os cientistas continuem estudando energia escura. E vamos ver no que vai dar.

    ResponderExcluir
  2. o homem vai a marte pra quê não tem nada lá só poeira e deserto e atmosfera tóxica e os universos são múltiplos e esféricos um dentro do outro olha para as coisas pequenas que verá as grandes tudo igual e repetitivo coisas pequenas movendo dentro de maires sempre assim em todo lugar a vida não é só aqui está por todo universo o que acontece aqui acontece em várias partes da galáxias o problema é só a distância mas há civilizações milhões de anos a nossa frente em tecnologia e conhecimento

    ResponderExcluir

Anúncio

Anúncio

Mais lidos esta semana

Total de visualizações de página

Seguidores

- Copyright © 2013 Astronomiaqui - Metrominimalist - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -